Campanha de vacinação leva ilheenses aos postos de Saúde

Foto: Clodoaldo Ribeiro

Já nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (24), Maria de Fátima, de 63 anos foi uma das primeiras a receber a vacina contra a gripe. Idosa e hipertensa, a aposentada preferiu ir logo à sala de vacinação e garantir sua dose. “Depois a coisa fica feia né, muita gente nos postos. Todo ano eu tomo a vacina certinha”, justificou. Segunda-feira, dia 23, marcou o início da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza – o vírus da gripe. “Eu vim até aqui para agendar e saber que dia eu poderia vir tomar a vacina. Mas, quando cheguei, me informaram que eu já poderia ficar na fila e ser vacinada hoje mesmo. Todo ano eu tomo a vacina certinho porque é muito importante se prevenir dessas viroses”, argumenta a autônoma Maria José dos Santos, de 50 anos.

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS) informou que a campanha vai até 1º de junho e devem ser imunizados, idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. O dia 12 de maio (Dia D) será a data da mobilização nacional. A estudante Viviane Santos, de 22 anos, conta que veio trazer seu bebê de um aninho para um acompanhamento de rotina. “Fiquei sabendo dessa vacinação hoje e já aproveitei a vinda para imunizá-lo. É bom. Assim, ele fica mais protegido”, disse.

Walkiria Cardeal é a chefe da seção de Imunização da secretaria municipal de Saúde (Sesau). Ela ressalta que para o grupo de pessoas com doenças crônicas (como o diabetes) e outras condições clínicas especiais também deve receber a vacina. “Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no posto de saúde. Já os pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para ganhar a dose, sem a necessidade de receita”, orienta.

Nos postos – A chefe da seção acrescenta ainda que a vacina está disponível no Centro de Atendimento Especializado-CAE III (prédio da antiga Fundação Sesp), nos PSF dos bairros da Conquista, Ilhéus II e Nossa Senhora da Vitória e também nas unidades do CSU, Olivença e Morada do Porto – no Banco da Vitória. Já na zona rural, a primeira semana de imunização acontece nas localidades, Aritaguá, São José, Sambaituba, Vila Olímpio, Campinhos, Urucutuca e Ribeira das Pedras. “A Campanha será realizada no período ideal, antes do pico de transmissão do vírus influenza no Brasil, que ocorre no mês de julho”, destaca.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina gratuita é trivalente. Ou seja, protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o H1N1 e o H3N2. A vacina contra o vírus influenza será distribuída gratuitamente aos grupos de risco. Cabe destacar que o resto da população também se beneficiaria da vacina. Mas aí é necessário pagar pela dose na rede privada – o valor fica entre R$ 100 e 200 reais, conforme diz a Secom Municipal.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/04/campanha-de-vacinacao-leva-ilheenses-aos-postos-de-saude.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.