Nas 63 unidades do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) na Bahia existem 74.912 documentos que foram ‘esquecidos’ pela população. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (19) pela Secretaria da Administração da Bahia (Saeb). Os documentos estão acumulados nos postos entre outubro de 2017 e março de 2018.

A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) lidera o ranking com 32.010 documentos esquecidos pelos cidadãos baianos. Em seguida vem a Carteira de Identidade, que possui 25.465 unidades, e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), com 9.306.

Para pegar os documentos o procedimento é simples. Basta comparecer na unidade SAC onde foi feita a solicitação e levar o protocolo de atendimento ou documento com foto. “O abandono dos documentos nos postos gera problemas operacionais e custos para o Estado, por causa do armazenamento, além de prejuízo para os cidadãos, que pagaram pelo serviço”, explica a secretaria, em nota.

Entre os 13 postos da capital e Região Metropolitana de Salvador (RMS), o Barra possui o maior montante de documentos represados (8.807), seguido pelo Paralela (4.848) e Comércio (4.304).

Nas 21 unidades do interior da Bahia, o maior número de documentos represados cabe à Barreiras (4.488), em seguida Irecê (3.425), e por último Ilhéus, com 3.055 documentos. Já nos 29 Pontos SAC, o município de Luís Eduardo Magalhães lidera com 648 documentos represados, seguido por Inhambupe (589), e Itaberaba, com 441.

No SAC da Barra, por exemplo, há carteiras de trabalho que foram produzidas em 2002, mas que até hoje não foram resgatadas pelos cidadãos. De acordo com a diretora Operacional da Superintendência de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Secretaria da Administração (Saeb), Carla Santiago, a partir de 30 dias ele já é considerado como um documento represado. No caso de CTPS, o documento fica no posto até que o cidadão vá buscá-lo. A CNH é represada pelo seu tempo de validade, que são cinco anos. Já o RG, após seis meses, é incinerado.

Atualmente, o custo para tirar Carteira de Identidade é de R$ 36,25, e tempo máximo de entrega é de 15 dias úteis. Para renovar a CHN, o valor declarado pelo órgão é de R$ 159, sendo que o exame médico no valor de R$ 135 deve ser pago em clínica credenciada ao Detran. Para receber o documento na capital o prazo é de oito dias úteis, no interior depende da logística de malotes. A CTPS é gratuita e leva até 15 dias úteis para ficar pronta.

São emitidas, mensalmente, uma média de 82 mil carteiras de identidade por toda a rede SAC. O segundo documento mais procurado na rede é a CNH, que responde pela emissão de 35,6 mil documentos todo mês. No SAC, a emissão da primeira e segunda vias da CTPS gera um total de 16,9 mil carteiras expedidas. O documento pode ser solicitado em 12 dos 13 postos fixos da capital e RMS, além das unidades fixas lotadas no interior.

No caso de CTPS, o cidadão que tiver sua carteira represada não poderá solicitar novo documento em nenhum outro local do Brasil. Para mais informações sobre os postos da Rede SAC na capital e interior, como endereços e horários de atendimento, basta acessar o sitewww.sac.ba.gov.br ou ligar para o 0800 071 5353 (telefone fixo) e 4020-5353 (telefone móvel). E ainda através do aplicativo SAC Mobile. Correio*

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *