Petrobras quer desligar fábricas até 31 de outubro

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira (28), a Petrobras informou que o processo de hibernação das fábricas de fertilizantes da Bahia (Fafen-BA) e Sergipe (Fafen-SE) deve ser concluído até 31 de outubro. O anúncio foi liberado após o presidente da companhia, Pedro Parente, ter informado em reunião na Câmara dos Deputados, na terça-feira, a suspensão do funcionamento das unidades por 120 dias, a contar do dia 30 de junho.

O objetivo inicial da empresa era realizar o processo de hibernação até o fim do primeiro semestre. Entretanto, diante da pressão de parlamentares dos estados onde as fábricas estão instaladas, a decisão foi adiada para o segundo semestre de 2018.

“Está em avaliação a criação de comissões a serem formadas por representantes dos governos de Sergipe e da Bahia, das federações das indústrias dos dois estados e da Petrobras, para que sejam encontradas alternativas à hibernação, desde que não haja prejuízos para a Petrobras”, informou a empresa.

Para o senador Otto Alencar (PSD), a hibernação da Fafen foi uma decisão tomada sem estudo prévio. “É uma medida tão estreita, tão simplória, que não posso acreditar que veio do presidente da Petrobras. Acredito que algumas empresas no Polo estejam interessadas na compra dessa fábrica. É preciso criar incentivos fiscais e uma solução para salvar a indústria nacional”, afirmou.

Para o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), a reunião das bancadas da Bahia e Sergipe mostrou a força que parlamentares dos dois estados possuem quando se unem na defesa do direito da população. “Foi um passo importante, pois quando existe a compreensão de que uma decisão influencia diretamente na economia dos estados e cria um risco de que isso seja o início de um processo de debandada, mostra a nossa capacidade de articulação”, avalia.

Sucata

Já o deputado federal Paulo Magalhães (PSD) afirma que a decisão de fechar as plantas mostra a falta de comunicação do governo federal. “Essa decisão em fechar a Fafen sem o conhecimento do presidente e do líder do governo, que é sergipano, mostra quanto o governo está pior do que eu pensava. Não vamos aceitar esse absurdo que a Petrobras propõe, que é fechar e depois vender sucata”, diz.

A decisão da hibernação faz parte do plano da Petrobras de parada de produção, anunciada no dia 20, como parte da estratégia de deixar o setor de fertilizantes, conforme diz o portal A Tarde.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/03/petrobras-quer-desligar-fabricas-ate-31-de-outubro.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.