180 servidores do Regional cedidos à Saúde de Ilhéus recebem acolhimento do prefeito

Foto: Clodoaldo Ribeiro

Acolhimento, humanização e o papel do profissional da saúde como protagonista na construção de redes de cuidado. Foram os propósitos do encontro realizado na quarta (21), pela manhã, no auditório da Câmara Municipal. O ato marcou a boas-vindas aos 180 servidores – médicos, enfermeiros, bioquímicos, técnicos em radiologia, auxiliares administrativos entre outros -, que foram cedidos pelo Estado à saúde municipal. O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, acompanhado da secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira, discursou, traçando um panorama geral de como encontrou a saúde no município. “Quando assumimos, herdamos uma rede básica destruída. São problemas acumulados ao longo de 30 anos, mas vamos responder com trabalho e você são importantes trazendo para a nossa rede básica a experiência vivenciada no Hospital Regional”, lembrou o prefeito.

“Ilhéus precisa de todos vocês. Vejo e reconheço o brilhantismo de cada um na luta por uma cidade mais digna, com mais qualidade e volume no atendimento à população”, conclama. Esse momento, disse ainda, “é de grande importância, pois permite a troca de saberes e experiências, refletindo diretamente no cuidado com os pacientes. A transformação vai acontecer aos poucos, mas será eficiente. Não tenho dúvidas que deste modo, vamos construir juntos, olhando para cada um de nós, e se perguntando de que forma gostaríamos de ser atendido na saúde pública e como proporcionar isso ao outro? Por isso, a partir de agora, avancemos com autoestima e mas também com resolutividade”, sublinhou Mário Alexandre.

Qualidade da atenção – Por sua vez, a secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira, ressaltou o compromisso da atual gestão em ofertar à população um atendimento digno e de qualidade. Na oportunidade, a gestora apresentou sua equipe de trabalho que já atua na rede de saúde. Na sua avaliação, esse momento serve para oferecer informações, tirar dúvidas e passar o sentimento deste novo momento em que o município recebe estes profissionais. “A qualidade da atenção prestada pelos serviços de saúde está diretamente ligada a qualidade de cada profissional. Sabemos que é preciso treiná-los e fazê-los entender que ao final, o seu profissionalismo estará ligado à satisfação de cada paciente”, justifica.

Como vai ficar – A secretária explicou que os profissionais que já trabalham na assistência, continuarão cumprindo com seu ofício, assim como os profissionais que atuam na área administrativa. De acordo com ela, por determinação do prefeito Mário Alexandre, “foram mantidos os servidores e suas escalas, para que não fossem prejudicados”. Esse acolhimento individual é importante, acrescenta Elizângela, “pois já ficarão sabendo, a partir de hoje, em que unidade vai trabalhar e cumprindo a mesma carga horária que já cumpriam anteriormente”.

Depois de 30 anos servindo a saúde no Estado, o técnico em radiologia, Gumercindo do Rosário se sente mais servidor do que nunca. “Me sinto honrado poder somar e ser participante desta parceria. Irei continuar servindo a população como sempre fiz, contudo, sei que mudanças não são fáceis, mas é perceptível a atuação do município quanto a gestão desse processo”, elogia.

Andrea Dickie é enfermeira há 22 anos e atua no Departamento de Média e Alta Complexidade do município. Ela aponta que Ilhéus vive há 30 anos, um retrocesso na saúde e que uma mudança era necessária. “A chegada desses servidores, com toda sua expertise, vai favorecer este momento de transição em que enfrenta a saúde. Reformas de postos de saúde, construção de uma UPA Regional, reforma Pronto Atendimento e um novo hospital com perfil materno-infantil e, estes profissionais, irão contribuir para a retomada da atenção básica de Ilhéus”, destaca.  

Otimismo para o médico cirurgião geral, Pedro Roberto Silva. Ele lembra que, mesmo antes de ser prefeito, Mário Alexandre e ele já conversavam sobre os problemas da saúde de Ilhéus, quando eram colegas no Hospital Regional. “Mário é um grande gestor e tem boa vontade de trabalhar para ver a melhoria da saúde de nossa cidade. Mas ele precisa de apoio e estaremos ao seu lado, acreditando neste novo momento”, opina. O médico que atua há 37 anos na saúde de Ilhéus, entende que “o município já deveria ter um núcleo de reciclagem de profissionais da saúde e também em outros setores. Esse acolhimento foi humano, precisamos do acolhimento técnico”, sugere o médico.   

O encontro desta quarta também contou com as equipes de coordenação da secretaria municipal de Saúde (Sesau); integrantes do Conselho de Saúde; do presidente da Câmara Municipal, Lukas Paiva e dos vereadores, Fabricio Nascimento, Jerberson Morais e Pr. Matos, conforme diz a Secom Municipal.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/03/180-servidores-do-regional-cedidos-a-saude-de-ilheus-recebem-acolhimento-do-prefeito.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.