Nomes na lista de pré-selecionados do MCMV não garantem contemplação

Na manhã desta segunda-feira, 26, cerca de cinquenta pessoas estiveram na sede da secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus causando tumulto na porta do setor da Habitação. Mesmo com as senhas já distribuídas e a equipe do setor realizando os atendimentos, o grupo não aguardou o atendimento e ligou para um veículo de comunicação para questionar que se enquadram no perfil, mas não foram contempladas.

Já no momento de realização dos atendimentos, muitas dessas pessoas não deixaram registrar o seu nome no protocolo de atendimentos, e das cinquenta que estavam na porta do setor, apenas vinte tiveram seus nomes publicados na lista de pré-selecionados, divulgada no final do ano de 2016.

A secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão, relata que um dos problemas do município é o déficit de pessoas que não possuem moradia. Cerca de 37 mil pessoas estão inscritas no programa do governo federal, sendo que Ilhéus tem apenas 4.800 unidades de apartamentos do MCMV (Minha Casa Minha Vida), contando os quatro empreendimentos (Residencial Moradas do Porto, Residencial Sol e Mar I e II, Residencial Vilela e Residencial Rio Cachoeira).

“Num universo de 37 mil inscritos, o município tem apenas cerca de 4.800 apartamentos nos quatros residenciais, não tem como todos serem contemplados. A SDS fez uma auditoria para avaliar todos os pré-selecionados, encontramos muitas fraudes, pessoas que não se enquadram no perfil, que pagaram para ter seus nomes divulgados na lista”, salienta.

A secretária ainda destaca que sabe a necessidade de muitas pessoas, mas que existem prazos a serem cumpridos para realizar a entrega das casas e se algum documento estiver ilegível ou irregular, o processo da documentação é automaticamente reprovado.

“O setor de habitação acompanha todos os casos, não queremos prejudicar ninguém, nosso dever é atender a todos, mesmo se tiver a documentação reprovada. Vamos reavaliar os casos, mas não podemos garantir que serão contemplados”, afirma.

A secretária de Desenvolvimento Social ainda lembra que pessoas que moram em áreas de riscos condenadas pela Defesa Civil, foram contempladas no Residencial Rio Cachoeira por atender aos critérios do programa.

Além da renda não poder ultrapassar o valor de R$1.800,00 reais, os principais critérios do MCMV são a vulnerabilidade social, ser mulher, casada, possuir filhos, não ter imóvel e ainda comprovar as informações declaradas no ato da inscrição, conforme diz a Secom.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/02/nomes-na-lista-de-pre-selecionados-do-mcmv-nao-garantem-contemplacao.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.