Hospital do Cacau realizará exames de Hemodinâmica

Hospital do Cacau realizará exames de Hemodinâmica 1

A partir deste mês de fevereiro, os usuários da rede pública de saúde vão poder dispor, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), de um dos mais eficientes exames de prevenção a doenças cardíacas. Em entrevista ao radialista Vila Nova, no programa O Tabuleiro, da rádio Ilhéus FM, o diretor-geral do HRCC, Hernani Vaz Krüger, anunciou que o serviço de hemodinâmica começa a funcionar em fevereiro.

“É um exame que identifica detalhadamente as condições funcionais e anatômicas do coração, permitindo um diagnóstico rápido e preciso, detectando eventuais alterações cardíacas”, explicou o diretor-geral do HRCC.

O Hospital, inaugurado há pouco mais de 40 dias é a única unidade da rede pública em toda a região Sul do Estado, com equipamento e profissionais habilitados para realizar esse exame. Hernani Krüger acrescenta que a maior rapidez proporcionada no diagnóstico, “muitas vezes é decisiva para a sobrevivência da pessoa vitimada”.

Na entrevista, o diretor do HRCC fez um balanço do desempenho do hospital nesses primeiros 40 dias de funcionamento, destacando o esforço conjunto do Governo do Estado e da Secretaria da Saúde, no sentido de garantir as melhores condições para que a unidade atenda de forma plena aos 67 municípios da região.

Krüger enfatizou que o hospital é exclusivo para  urgência, emergência e casos de média e alta complexidade. Explicou que, com exceção dos casos de urgência e emergência, para ser atendido, o usuário precisa ser encaminhado da rede básica de saúde (postos médicos e unidades de pronto atendimento, as UPAs), seguindo um modelo universal de saúde pública, adotado no Brasil pelo SUS. E acrescentou que nesse modelo adotado, a “primazia” é para os usuários que chegam através do SAMU.

“A regulação da rede de urgência brasileira é feita pela Central de Regulação, à qual o SAMU é vinculado. O médico regulador é quem faz a triagem inicial para que o paciente seja encaminhado tão logo chegue à unidade de saúde. Nos casos de ocorrências mais graves, o paciente é levado para o hospital de urgências. Já nos demais casos, o paciente é encaminhado para unidades de pronto atendimento, que representam a fase pré-hospitalar”, explica.

O radialista Vila Nova reiterou que a população da região precisa compreender e saber que o hospital está à disposição de todos para eventuais situações. “Nós precisamos manter um serviço no qual sabemos que no momento em que houver a necessidade ele estará lá. Não pode avacalhar, não pode ser qualquer atendimento”, complementa Vila Nova.

O diretor-geral do HRCC lembrou que o hospital é uma das unidades da rede pública do Estado incluída para a implantação do sistema de automação do processo de triagem dos seus usuários, através da ferramenta Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR).

“O hospital já realizou nesse período mais de 4.000 atendimentos e quase 1.000 cirurgias. Nós ficamos gratificados em proporcionar que uma estrutura, como por exemplo a [estrutura] do Hospital Costa do Cacau funcione para atender da melhor forma possível toda a população”, encerra.

ASCOM/ HRCC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *