Após reajustes, Salvador, Ilhéus e Juazeiro têm as tarifas de ônibus mais caras da BA

Após reajustes, Salvador, Ilhéus e Juazeiro têm as tarifas de ônibus mais caras da BA 1

Com o aumento das passagens de ônibus em 2018 nos municípios de Juazeiro, no norte da Bahia, e na capital Salvador, as duas cidades passam a ter as tarifas de transporte público urbano mais caras entre as maiores cidades do estado. Em ambos os cidades, as passagens agora custam R$ 3,70.

Em Juazeiro, a nova tarifa passou a valer a partir do último sábado (13). Anteriormente, os moradores da cidade pagavam R$ 3,50 para utilizar os coletivos.

Na capital baiana, houve um aumento de R$ 0,10 em relação ao valor que praticado anteriormente. O novo valor começou a ser cobrado no dia 2 de janeiro de 2018.

Em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, onde a passagem custa R$ 3,65, o Conselho Regional de Transportes definiu, na segunda-feira (15), um reajuste de 5,5%. O feirense deve passar a pagar R$ 3,85 pela passagem de ônibus. No entanto, o aumento ainda não foi autorizado pelo prefeito da cidade, José Ronaldo.

Em Vitória da Conquista (R$ 3,30), no sudoeste do estado, e em Barreiras (R$ 3), na região oeste, não houve reajuste de tarifa esse ano.

Em Itabuna, os moradores pagam R$ 2,85 pela passagem, mas a tarifa vai aumentar para R$ 3,30, a partir de 8 de fevereiro. Já em Ilhéus, também na região sul, o valor da tarifa dos ônibus do transporte municipal subiu de R$ 3,10 para R$ 3,50. A nova tarifa está em vigor desde o dia 30 de dezembro.

Nas cidades onde houve aumento, moradores reclamaram. Em Salvador, houve protesto na Estação da Lapa, maior terminal de ônibus da cidade. Já em Ilhéus e Juazeiro, os moradores ficaram descontentes porque dizem que a qualidade do transporte não melhorou, apesar do aumento do preço pago pelo serviço.

Juazeiro
Em Juazeiro, quem utiliza o cartão eletrônico passou a pagar R$ 3,40 (R$ 0,30 a menos dos que as pessoas que pagam com dinheiro). A meia passagem custa, agora, R$ 1,85.

O aumento da passagem na cidade vai pesar mais no bolso de quem mora nos distritos. É que a passagem, que custava R$ 4, agora passar a custar R$ 4,50.

Para uma pessoa que mora na zona rural, se deslocar para a cidade e retornar para casa vai custar R$ 1 mais caro. Mensalmente, essa mesma pessoa pode pagar R$ 20 a mais. E no ano, R$ 240 a mais.

O diretor-presidente da Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes de Juazeiro, Damião Medrado, atribuiu o aumento do preço do transporte na cidade ao preço dos combustíveis.

“O pedido foi de mais de R$ 4. Nós discutimos e chegamos à conclusão de chegar a R$ 3,70. Na veradade, a gente tem procurado melhorar a questão do transporte e eu acredito que tem sido, inclusive nesse ano de 2017 renovamos sete ônibus seminovos na frota. E vamos renovar mais ainda e melhorar mais ainda a condição do serviço para a população de Juazeiro”.

Salvador

Em Salvador, o prefeito ACM Neto disse que a nova tarifa levou em conta, entre outros pontos, a reposição da inflação.

“Nós só fizemos o cálculo da reposição da inflação com os índices que estavam previstos no contrato. R$ 3,70 […] Foi arredondado para baixo porque daria R$ 3,74. E como o contrato prevê o arredondamento para cima ou para baixo, como deu abaixo de R$ 3,75, então a tarifa é R$ 3,70 a partir do dia 2”, resumiu. Conforme o G1 e Rede Bahia.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *