Uma das maiores empresas ferroviárias do mundo, a chinesa CRCC estuda liderar um consórcio para construir a Fiol

Para evitar Canal do Panamá, sob influência dos EUA, China quer ferrovia do Pacífico ao porto de Ilhéus

Uma das maiores empresas ferroviárias do mundo, a chinesa CRCC estuda liderar um consórcio para construir a Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Leste) e integrá-la ao porto de Ilhéus, na Bahia. Hoje, a ferrovia tem um pequeno trecho em operação.

SOJA

A intenção dos chineses é escoar soja (2º principal produto que eles compram no Brasil, atrás do minério de ferro) do Centro-Oeste até o porto baiano. Mas também há um interesse geopolítico.

ALTERNATIVA

Eles querem criar alternativas ao canal do Panamá, obra bancada pelos EUA no século passado e que os asiáticos veem ainda hoje sob controle dos americanos. Para criar esta alternativa, a Fiol terá cerca de 1.500 quilômetros e cruzará com a Ferrovia Norte-Sul.

OCEANO

Hoje, os grãos precisam seguir de caminhões até o porto de Santos ou ser transportados até um entroncamento da Ferrovia Norte-Sul rumo ao porto de Itaqui, no Maranhão. O plano dos chineses é construir uma linha férrea rumo ao Peru até um porto no oceano Pacífico.

Informações do Montes Claros Notícias

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2017/12/uma-das-maiores-empresas-ferroviarias-do-mundo-chinesa-crcc-estuda-liderar-um-consorcio-para-construir-fiol.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.