Se tiver mais 25 homicídios Itabuna baterá 2016

 

Se tiver mais 25 homicídios Itabuna baterá 16que já tinha ficado muito acima de 2015. Isso porque Itabuna alcançou (pelo menos até terça, 31) a preocupante marca de 100 homicídios no ano, com mais uma morte por arma de fogo registrada na cidade, que somou 10 vítimas apenas em outubro.

Jefferson Silva Santos (Jefinho), de 22 anos, foi o último assassinado no mês, na madrugada da terça-feira, por volta das 2h30, com pelo menos 13 disparos, dentro de casa, na Travessa São Leopoldo, bairro Califórnia, deflagrados por quatro bandidos que se passaram por policiais.

O corpo de Jeffinho foi removido pelo Departamento de Polícia Técnica e há informações de que ele tinha passagens pela polícia. Na casa da vítima, que foi atacada à queima-roupa e sem chances de defesa, foram encontradas cápsulas de pistola .40.

A Polícia abriu inquérito para investigar o caso, que provavelmente tem relação com a guerra entre facções envolvidas no tráfico de drogas. Cerca de 90% dos homicídios na cidade, nos últimos anos, são sempre relacionados a este tipo de criminoso.

Batendo 2016

No ano passado, Itabuna já registrava um grande número de homicídios, chegando a 125 contra os 95 de 2015, ou seja, um aumento de 31%. E já começou 2017 com o assassinato de um homem identificado como “Patrick” que tinha ligação com crimes, na madrugada do dia primeiro.

Logo no segundo dia um trabalhador rural de 39 anos foi vítima de bala perdida, disparada em uma troca de tiros entre criminosos da Favela do Bode, vizinha ao Centro Comercial. Neste ano, até julho, apenas 8 bairros concentraram 50% dos homicídios.

Segundo a estatística levantada pelas polícias, metade dos crimes aconteceu na Califórnia, São Caetano, Nova Califórnia, Santa Inês, Jardim Grapiúna, Santo Antônio, São Roque e Fátima. Abril foi o mês mais violento, com 20 assassinatos.

Informações do Jornal A Região

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2017/11/se-tiver-mais-25-homicidios-itabuna-batera-2016.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.