Turismo

Ilhéus é um dos destinos mais procurados da Bahia

O Zarpo, agência de viagens online com foco em pacotes de turismo de luxo, fechou o segundo trimestre de 2017 com um faturamento de R$ 40 milhões, um valor 29% maior que o obtido no mesmo período do ano passado. E os destinos baianos são dos que mais contribuíram para esse resultado. A Bahia está no ‘Top 5’ (entre os cinco primeiros lugares) entre as buscas por destinos de viagens feitas por turistas de todos os estados brasileiros. Pela ordem, os locais mais procurados na plataforma por quem quer nos visitar são: Porto Seguro, Ilhéus e Praia do Forte. Ainda segundo o Zarpo, o que os clientes mais avaliam como positivo em sua estada em terras baianas são as belezas naturais, as praias, a história e a cultura de cada local. E isso tudo basicamente é feito no boca a boca. Imagina se houvesse uma política consistente de divulgação e de profissionalização do setor e uma maior efetividade na segurança pública… Não teria para mais ninguém. Continue lendo

Costa do Cacau, tem turismo rural, aventura e belas paisagens

Fora dos clichês que você provavelmente imagina ao viajar para a Bahia (diga-se: praias paradisíacas e comida regional com bastante dendê) está a Costa do Cacau, no sul do estado. As belas paisagens também estão por ali, mas conhecer a rica região é sair do óbvio e se surpreender. Cachoeiras, trilhas, fazendas antigas e até um vilarejo quase fantasma são algumas das boas surpresas.

As águas que surpreendem, nessa região baiana, ficam em meio à Mata Atlântica, em rios, lagos e, principalmente, lagoas. Uma dessas é a que, como já diz o nome, parece mesmo ser Encantada e conhecê-la é passeio para se fazer no fim da tarde. Não que a fauna e a flora local não possam ser apreciadas durante o dia. É que o pôr do sol, por lá, é capítulo à parte e deve ser aproveitado do início ao fim.

O vasto verde da região revela outras surpresas: na BA-001, que vai até Itacaré, saindo de Ilhéus, há muitas opções de ecoturismo, como percursos para trilhas, rapel e tirolesas.

E, acredite, visitar as fazendas da Costa do Cacau é passeio indispensável. Elas estão renovadas depois da vassoura-de-bruxa, praga que, dizem os locais, foi intencionalmente introduzida na região e contaminou os cacaueiros na década de 1980. As plantações, que contam um pouco da História de um Brasil agrário, se abrem para o passeio rural, como o recém-lançado roteiro turístico da Estrada do Chocolate. Entre Ilhéus e Uruçuca, o trajeto inclui, por 42km da BA-262, fazendas com sítios históricos, rios, cachoeiras e áreas de preservação em meio à Mata Atlântica.

Nos tours oferecidos, há opções para quem quer conhecer as fazendas que só têm plantações de cacau (a maioria dos agricultores vende a amêndoa diretamente às empresas produtoras de chocolate). Mas também dá para visitar as que, além de cultivar o fruto, produzem o chocolate. No caso, o passeio percorre todo o processo, da colheita à embalagem. A Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), instituto que pesquisa o aperfeiçoamento do cacau baiano, também oferece visitas relativas a aspectos mais técnicos.

As fazendas também se estendem no caminho entre Ilhéus e Itacaré. Entre uma cidade e outra, a pausa é no mirante da Serra Grande, que não deixa enganar: cá estamos na Bahia. De lá, a vista é para as praias em Itacaré, de águas verdes, com faixa de areia repleta de coqueiros e que só comprova que, de fato, tem clichês (e lugares) que nunca cansam o olhar.

Antes de encerrar a viagem para curtir as praias isoladas e selvagens da cidade, atravessamos estradas de chão até um vilarejo (quase) fantasma, ilhas fluviais e saboreamos culinária arretada, para turista nenhum dizer que não esteve na Bahia. Continue lendo

Doçuras à beira-mar: Ilhéus se destaca nacionalmente pela fabricação de chocolates

Quando você pensa na fabricação de chocolate, qual a primeira cidade brasileira que vem à sua cabeça? Muitos devem pensar, quase que instantaneamente, na charmosa, pacata e extremamente fria Gramado, na serra gaúcha, Rio Grande do Sul. O que pouca gente sabe é que vem de um estado bem mais quente, há quase 3 mil km da terra do chimarrão, mais de 70% da principal matéria prima para a fabricação do doce.

O clima agradável e o solo fértil foram essenciais para que o cultivo do cacau se estabelecesse extremamente bem no litoral sul da Bahia. Segundo dados da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), no ano passado, das 146,9 mil toneladas do fruto produzidas no Brasil, 101,3 mil cresceram em lavouras na região baiana. Um dos pontos cacaueiros mais importantes do estado é a cidade turística de Ilhéus, onde o fruto desembarcou em meados dos anos 40 e faz parte da história do município.

Quase tão bom quanto degustar os chocolates ilheenses é conhecer, de pertinho, a fabricação da guloseima. Para isso, grande parte das fazendas responsáveis pela colheita do cacau montam programações especiais para visitantes. Mas antes, um aviso: ainda no hotel, certifique-se de estar com tênis confortáveis, preparado para pisar na lama, e de levar repelente, protetor solar e um boné; itens quase obrigatórios para sobreviver nas plantações.

Um dos destinos mais procurados é a Fazenda Yrerê, na Rodovia Jorge Amado. Quem recepciona os turistas é a Amora, uma Fox Paulistinha extremamente dócil que faz questão de um cafuné. Com mais de 200 anos de história — 140, só de plantio de cacau — o rancho é uma antiga sesmaria doada aos primeiros donos pela coroa portuguesa. Antes do fruto, a principal atividade comercial do local era a extração de madeira; então, o visitante encontra exemplares de praticamente todas as espécies de árvores.

Na hora de conhecer a plantação, além da Amora, quem acompanha os visitantes é o fazendeiro Gérson Marques, proprietário do local. Explicações sobre o plantio e a extração do cacau, assim como histórias da fazenda e a prova in natura do fruto fazem parte do tour. Saindo do mato, conhecemos a barcaça, onde os grãos de cacau secam ao sol.

Subindo de volta para a sede, um local que encanta pelos detalhes e chama a atenção pela beleza, o melhor momento do passeio: a degustação. Não deixe de experimentar o incrível bolo de chocolate caseiro da dona Dadá. Para acompanhar, jarras do mais puro suco de cacau, uma iguaria deliciosa da região. Tanto a amêndoa quanto o nibs — pedaços tostados do grão — e até mesmo alguns chocolates fabricados com o fruto de Yrerê também estão disponíveis para degustação. Continue lendo

Fazendas no sul da Bahia apresentam o melhor do chocolate a visitantes

chocolate

A riqueza do cacau para a Bahia marcou a história, a cultura e a gastronomia das cidades do sul do estado. Ilhéus hoje é o expoente do cultivo do fruto no estado, e turistas são cada vez mais frequentes na região para conhecer as fazendas produtoras, em busca da experiência que a rota do chocolate proporciona.

O município recebeu, em março, o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia (PCTSul) e o Centro de Inovação do Cacau (CIC), que consistem em estudar e desenvolver estratégias no auxílio aos agricultores para uma melhor produção.

Em 1989, uma praga, a vassoura-de-bruxa, foi implantada propositadamente nas plantações do País e fez com que o produto se tornasse impróprio para o comércio. A economia cacaueira foi abalada. Se antes o Brasil produzia quase 400 mil toneladas por ano, hoje a previsão é que esse número chegue a 274 mil, o que coloca o País na quinta posição dos maiores produtores.

Para lidar com a crise, os fazendeiros buscam alternativas de incentivo à economia e sustentabilidade. Uma das fontes rentáveis para os agricultores é o turismo nas fazendas de cacau. É ocasião para os amantes de chocolate conhecerem o processo de produção do fruto, experimentar o suco de cacau e, como não poderia ser diferente, saborear os chocolates totalmente produzidos na região. Continue lendo

Ilhéus entre as cinco cidades do Brasil para explorar a gastronomia

Ponto facultativo em Ilhéus. Foto Secom Ilheus

Foto: Secom Prefeitura de Ilhéus

Viajar é sempre uma oportunidade para conhecer culturas diferentes. Principalmente, um aspecto bastante saboroso: a gastronomia. Brasil a fora são dezenas de roteiros culinários possíveis, tem os vinhos da Serra Gaúcha, as iguarias mineiras e os restaurantes chiques de São Paulo.

Se você deseja unir viagem à comilança, o Metrópoles apresenta um roteiro recheado de sabores e temperos. Veja, abaixo, alguns lugares no Brasil famosos especialmente por causa da qualidade gastronômica: Continue lendo

Temporada de cruzeiros, que começa em novembro, terá novos destinos no Brasil

Ilhéus Cruzeiros

O inverno acabou de chegar e, por isso, parece muito cedo para falar da próxima temporada de cruzeiros marítimos que começa em novembro. Mas operadoras já estão comercializando viagens – e com novidades. Há novos destinos: Camboriú e Porto Belo, em Santa Catarina, saindo de Santos. E outra boa notícia é que algumas promoções da última temporada se mantém.

A informação é da Associação Internacional de Cruzeiros Marítimos no Brasil, a CLIA – da sigla Cruise Lines Internacional Association, em inglês. O presidente da entidade, Marco Ferraz, prevê que o Brasil receba a passagem de sete navios, assim como na temporada passada – sendo cinco com saída de Santos: dois da MSC (MSC Preziosa e MSC Magnifica), dois da Costa Cruzeiros (Costa Favolosa e Costa Fascinosa) e um da Pullmantur, ainda não divulgado.

A diferença é que sai o navio Sun, da companhia NCL e entra outro transatlântico da MSC – mas partindo de Buenos Aires, sem vendas por aqui. Outra característica da próxima temporada é que as viagens de três e quatro noites estarão em maior número – mais que na temporada passada, diz Ferraz.

“Isso é bom para estimular quem quer fazer seu primeiro cruzeiro. Depois, se gostou, fica com as opção de sete, oito noites”, conta ele, lembrando que os cruzeiros internacionais que passam por Santos vão para Buenos Aires, Punta del leste e Montevidéu.

Os novos destinos, para Camboriu e Porto Belo será realizado pelo MSC Preziosa, que oferecerá embarques em Santos. Ao todo, haverá sete escalas do transatlântico em cada um desses locais.

Além disso, a embarcação oferecerá outras opções de roteiros com sete noites para o Nordeste, com escalas em Salvador, Ilhéus e Cabo Frio; e minicruzeiros com paradas alternadas em Búzios, Ilha Grande e Ilhabela. Continue lendo

Série gravada em Itacaré retrata a competição entre equipes de surfe

As praias de Itacaré são o cenário da mais nova série do Disney Channel: Juacas, que estreia hoje, às 19 horas.  A série aborda o universo do surfe,  tendo como ponto central a etapa do Campeonato Anual de Ondas Super Surfe(CAOSS), uma competição entre várias equipes de surfe, entre elas: os Juacas, os Red Sharks e as Sirenas.

No elenco estão Suzy Rêgo, como Dona Juma, sempre pronta para curar os males; Nuno Leal Maia, no papel do Professor Juaca, responsável pela formação dos maiores surfistas das últimas gerações; além de André Lamoglia, Bruno Astuti, e Marino Canguçú no time dos Juacas; Eike Duarte, Juan Ciancio e Rafael Castro no time dos Red Sharks; e as atrizes, Isabela Souza, Larissa Murai e Mariana Azevedo como as Sirenas; Clara Caldas, como Kika, neta do Professor Juaca, Guilherme Seta e Mateus Mahmoud, como os espoletas Toco e Guga. Continue lendo

Ministério do Turismo abre inscrições para curso de Atendimento ao Turista

Atenção trabalhadores da área do turismo na Bahia! Até o dia 30 de setembro, é possível se inscrever no curso on-line de Atendimento ao Turista. Gratuita e com duração de 80 horas, a qualificação é oferecida pelo Ministério do Turismo (MTur), por meio do programa ‘Brasil Braços Abertos’. Para efetuar a inscrição basta acessar o site.

Disponíveis no site, as aulas podem ser acompanhadas por computador e dispositivos móveis (tablets e smartphones) conectados à internet. Os participantes terão direito a certificado. “O curso oferecido pelo Ministério do Turismo se junta aos esforços da Bahia para a qualificação contínua dos serviços oferecidos aos visitantes das nossas 13 zonas turísticas”, afirma o secretário estadual do Turismo, José Alves.

O sistema do Ministério do Turismo já registrou a inscrição de cerca de 300 pessoas de quase 70 municípios baianos, dentre eles, Salvador, Porto Seguro, Camaçari, Lençóis, Ilhéus, Paulo Afonso e Juazeiro, mas não há limite de vagas. A qualificação inclui mais de 70 módulos que vão mostrar ao participante como prestar informações ao turista, negociar com o cliente e formatar preços de produtos e serviços. Dicas de comportamento e noções básicas de inglês, gestão de pessoas, primeiros socorros e preservação do ambiente também estão no programa. Continue lendo

ILHÉUS é um dos destinos dos Capixabas

Com a aproximação do último feriado prolongado do ano, o movimento na rodoviária de Vitória será intenso. A administração informou que cerca de 8 mil pessoas devem deixar a capital para aproveitar o recesso de Corpus Christi. Serão 370 ônibus, sendo 100 deles extras para atender a demanda.

Segundo levantamento, a maior procura de passagens é para as cidades no interior do Estado e litoral, com destaque para Castelo e Domingo Martins. Fora do Espírito Santo, a procura é por Rio de Janeiro, Campos, Brasília, Belo Horizonte, Governador Valadares, Ipatinga, Timóteo, São Paulo, Porto Seguro, Teixeira de Freitas e Salvador.

Na Viação Águia Branca, a Bahia é o Estado mais procurado pelos capixabas para aproveitar o feriado. Segundo a administração, serão 237 horários para levar os passageiros às regiões de Porto Seguro, Itabuna, Ilhéus, Teixeira de Freitas e Itamaraju. Ao todo, a empresa vai disponibilizar 500 viagens extras para atender essa demanda e também outras regiões bastante procuradas, como Rio de Janeiro e Minas Gerais e São Paulo.

Já as regiões mais procuradas no Espírito Santo são Guriri, Pedro Canário, São Mateus, Aracruz, Barra de São Francisco, Ecoporanga, Nova Venécia, Colatina, Linhares e Venda Nova do Imigrante. Continue lendo

Web Link
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática