Política

PCdoB/BA faz balanço da Campanha de Estruturação Partidária

 

Campanha de Estruturação Partidária 2017
ANTONIO LEVINO

Em março de 2017, foi lançado pela direção estadual o livreto “Campanha Estadual de Estruturação Partidária” (CEP) como o principal instrumento da militância comunista baiana para enfrentar e superar as limitações da construção partidária no estado. E como diz o documento “nesta seara de adversidades ideológicas e políticas para a resistência democrática, faz-se necessário zelar pela identidade comunista e preparar o partido para enfrentar as duras batalhas políticas e eleitorais”. Neste sentido, o presente texto zela pelo compromisso de avaliar os caminhos percorridos nesta primeira etapa da CEP 2017, e apontar as próximas tarefas políticas e org anizativas rumo ao 14º Congresso do PCdoB, em novembro deste ano.

Primeira etapa da CEP – Balanço e tarefas.

Regiões Articuladas

Com o objetivo de espraiar entre a militância comunista a Campanha Estadual de Estruturação Partidária, realizamos o Encontro Estadual de Estruturação Partidária no mês de março, com a presença de 72 cidades e a participação de mais de 300 pessoas. E como parte importante do acompanhamento regionalizado também ocorreu entre os meses de maio e junho, nove encontros de Macrorregiões.

Os Fóruns de Macrorregiões criados em 2016 a partir da experiência dos encontros regionais, fazem parte do calendário partidário desde 2012. Atualmente, são nove Fóruns Articulados nas regiões estratégicas da Bahia com coordenações e acompanhamento inicial pelos municípios com mais de 100 mil habitantes. Os encontros foram realizados nas regiões Sudoeste (Vitória da Conquista), Sul (Itabuna), Norte (Juazeiro), RMS (Salvador), Sisal (Serrolândia), Recôncavo (Santo Antônio de Jesus), Extremo Sul (Porto Seguro), Irecê (Irecê) e Médio Rio de Contas (Jequié).

Em um breve balanço comparativo, consideramos um avanço organizativo, pois ampliamos de sete encontros realizados com a presença de 83 municípios no ano de 2016 para nove encontros com a presença de 138 municípios no ano de 2017. Nos encontros regionais instalamos os Fóruns de Macrorregiões, elegemos suas coordenações, tendo a principal pauta a Cartilha Estadual de Estruturação Partidária para orientar a elaboração da ação planejada dos Comitês Municipais. Tivemos dificuldades em assegurar a participação de cidades importantes em regiões como o Sisal, o Médio Rio de Contas, e não realizamos encontros regionais no Oeste e o Sertão Produtivo do estado . Destacamos neste processo da mobilização de debates sobre a Campanha Estadual de Estruturação, a realização de encontros das frentes de atuação do partido como Formação, Comunicação, Sindical, Juventude, e de categorias, como Educação, Comerciários. Realizamos também a plenária do coletivo de comunistas do esporte e a plenária do Fórum Estadual dos Movimentos Sociais. Como desdobramento desses encontros fica o desafio da estruturação das coordenações regionais, com reuniões regulares, para preparar o processo de mobilização e debate do 14° Congresso, e a realização das conferências municipais. Continue lendo

Acordos no âmbito da Lava Jato restituem cerca de R$ 1 bi aos cofres públicos

dinheiro

 

Nas últimas duas semanas os acordos de leniência e de colaboração firmados no âmbito da Operação Lava Jato restituíram aos cofres públicos quase R$ 1 bilhão. De acordo com Ministério Público Federal (MPF), entre os dias 26 de junho e quinta-feira (6), o empresário Marcelo Odebrecht e as empresas Braskem e Andrade Gutierrez devolveram aos cofres públicos R$ 903,9 milhões em cumprimento às obrigações assumidas nos acordos feitos com o MPF.

“A expressiva e inédita quantia de quase R$ 1 bilhão efetivamente recuperada em dez dias revela que essa técnica especial de investigação também permite, em tempo recorde, o adiantamento do ressarcimento de prejuízos causados aos cofres públicos”, disse, em nota, a Procuradoria da República no Paraná.

Segundo o MPF, no dia 26 de junho, o ex-presidente da construtora Norberto Odebrecht Marcelo Odebrecht depositou judicialmente, à vista, R$ 73.399.314,07. O montante refere-se ao total da multa que foi atribuída ao executivo em decorrência do acordo de colaboração, que corresponde a 70% dos rendimentos auferidos por ele no período em que participou atos criminosos, limitado a dez anos.

Ainda segundo o MPF, Marcelo Odebrecht comprometeu-se a renunciar e perder todos os valores que recebeu de forma ilícita no exterior, a partir do Setor de Operações Estruturadas, que ficou conhecido como departamento da propina ou por intermédio de operações financeiras ilícitas.

A destinação do valor da multa paga por Marcelo Odebrecht será definida pelo juízo de homologação, no caso pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Já a Braskem, braço da Odebrecht que atua no ramo petroquímico, efetuou quinta-feira (6) o depósito de R$ 736.444.544,59, referente à parcela inicial do montante de R$ 3.131.434.851,37, estabelecido no acordo de leniência firmado em dezembro do ano passado com a força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba. O restante será pago parceladamente nos próximos seis anos. Continue lendo

Ilhéus: Ex-Jabista deve fazer aliança com Marão, afirma blog

O blogueiro Chico Andrade divulgou uma possível aliança entre Gurita (PV) e Marão (PSD), segundo o blogueiro, Gurita e Marão estão prestes a consolidar uma aliança. Marão, inclusive, deu sinal verde para a entrada do novo aliado de sua gestão, ao optar pela manutenção do funcionamento do conselho tutelar da zona sul. Gurita foi o autor do projeto de lei que criou o conselho na zona sul, mas o ex-prefeito Jabes Ribeiro vetou o projeto. A Câmara de Vereadores derrubou o veto, mas o ex-prefeito entrou na justiça contra o funcionamento após o legislativo promulgar a lei. Mario Alexandre, ao desfazer o imbróglio e apoiar o funcionamento do conselho criado por Gurita, atrai um aliado que possui peso político no município, com grande prestígio entre os membros da comunidade cristã. A aliança, uma vez estabelecida, deve fortalecer, para além da gestão do município, a campanha de reeleição da deputada estadual Ângela Sousa. O apoio de Gurita pode aumentar de forma expressiva os votos de Ângela entre os cristãos. Continue lendo

É a hora do prefeito Mário Alexandre iniciar a “arrumação”

É evidente para todos que acompanham a política local com mais cuidado, visualiza que o governo Marão não passa mais a sensação de unidade, de grupo, caminhando numa só direção, cada um seguindo seu caminho e um passando por cima do outro.

Entrou no território do cada um por si.

Mas quem por todos?

A queixa não é apenas de alguns servidores, mas também de vereadores, além daqueles de que tem de lidar com a administração municipal, a negócios ou em questões puramente políticas.

A reforma administrativa ainda não conseguiu se expressar como deve, deixando claro o que é e o que faz cada pasta. Antes, na “gestão anterior”, essa distinção era bem mais clara. Continue lendo

Cosme Araújo (PDT) pode disputar a eleição sem adversários em 2018

Mesmo os mais próximos não conseguiram, pelo menos até agora, arrancar qualquer nome indicativo do Prefeito Mário Alexandre (PSD) a não ser o nome da “mamãe”, a Deputada Estadual Ângela Sousa (PSD), nas eleições do próximo ano.

E é bastante provável que o antigo Prefeito Jabes Ribeiro (PP) não se envolva neste embate eleitoral de 2018, afirma um personagem político, tendo em vista, o tratamento que está realizando em SP.

Sem JR, quem seria o adversário da Deputada, que vai disputar a reeleição com a máquina municipal vivendo um momento de fartura financeira. Percebemos por causa dos inúmeros extratos de diárias.

Pelo menos por enquanto, não há ninguém, que possa e/ou que tenha condições (eleitorais) de representar a cidade no legislativo estadual, a não ser Cosme Araújo (PDT). Continue lendo

Deputada do PT e Evangélica prega derramamento de sangue para redimir o Brasil!

Aqui critico a fala da deputada e evangélica Benedita da Silva (PT-RJ) que durante um seminário do Partido dos Trabalhadores clamou pelo “derramamento de sangue” contra o “golpe”.

A fala da deputada, que citou a Bíblia para relacionar derramamento de sangue e redenção, deixou muitos perplexos, porém não teve destaque na imprensa.

Indignado, vários evangélicos gravaram um vídeo criticando a declaração de Benedita da Silva. “Essa mulher usou o texto de Hebreus 9:22 – que fala acerca de Cristo – para uma aberração dessas”, disse ele o Pastor Malafaia.

A fala da parlamentar petista, derramamento de sangue de forma literal, pois ela fala em usar “qualquer que seja as nossas armas” para redimir o Brasil. Continue lendo

PSD quer cabeça de chapa para governador em 2018

Na esteira da Operação Lava Jato, a base do governador Rui Costa começa a dar sinais de fraturas. Nesta terça, o presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel, lançou Otto Alencar candidato a governador.

Os dois são do PSD, partido que cresceu muito nas eleições municipais e ficou muito mais forte que o PT, que perdeu dezenas de prefeituras e se tornou um partido nanico no estado.

Angelo Coronel diz que ser da base de Rui Costa não obriga o partido a escolher o petista como candidato. Para ele, o PSD tem direito de ser o cabeça de chapa em 2018. Continue lendo

Brasília, uma capital maldita

Brasília é produto do voluntarismo de Juscelino Kubitschek, o “artista do impossível”, na definição de Cláudio Bojunga. Foi JK quem inaugurou a capital do país, em 1961, tornando-a, de fato e de direito, centro do poder.

E foi na construção de Brasília, conta o jornalista e escritor Flávio Tavares, no excelente O dia em que Getúlio matou Allende, que as empreiteiras começaram a ganhar corpo, até que se transformassem em grandes assaltantes dos cofres públicos.

O resto da história não registra muitos acontecimentos dignos de comemoração.

Já no ano seguinte, em 1962, o sucessor de JK, Jânio Quadros, renunciou motivado por supostas ‘forças ocultas’, que atuariam em Brasília, sete meses depois de assumir a presidência. O vice dele, João Goulart, foi derrubado dois anos depois pelos militares, que nos empurraram goela abaixo cinco generais no comando da nação.

O primeiro presidente pós-ditadura, Tancredo Neves, morreu antes de assumir o cargo em Brasília, deixando o notório José Sarney onde ninguém imaginava que ele pudesse chegar.

A capital da República recebeu, em 1990, o primeiro presidente eleito na nova democracia: Fernando Collor, que não sobreviveu ao impeachment.

Depois de duas experiências exitosas – FHC e Lula -, aconteceu o segundo impeachment, abatendo a primeira mulher presidente da República do Brasil, Dilma Rousseff. Até que chegamos aos tempos temerários, que já se anunciam na iminência de mais um final traumático. Continue lendo

Lula presta depoimento a Moro em Curitiba nesta quarta-feira

O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, chegou por volta das 13h45min desta quarta-feira (10) ao prédio da Justiça Federal em Curitiba. Lula começou a ser interrogado as 14h pelo juiz federal Sergio Moro. O petista, que desembarcou na capital paranaense durante a manhã em um jatinho, reuniu-se com a ex-presidente Dilma Rousseff no Hotel Pestana.

O depoimento de Lula trata de uma acusação de que o líder petista teria recebido vantagens ilícitas da empreiteira OAS por meio de um suposto Triplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, e também pelo armazenamento de bens depois que ele deixou a Presidência, entre 2011 e 2016. Nesse, que foi o primeiro processo da Lava-Jato que ele sentou no banco de réus, Lula responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Um esquema especial de segurança foi montado pelo governo do Paraná para evitar confrontos entre manifestantes contras e prós Lula e outras intercorrências.  A Polícia Militar (PM) do Estado vai cuidar da segurança nas ruas ao redor do prédio da Justiça Federal, que será monitorado pela Polícia Federal.

Renan avalia que a reforma é “injusta”, porque retira direitos dos trabalhadores

Em novas críticas à reforma trabalhista, o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), declarou que não é “da melhor tradição o presidente da República não falar aos trabalhadores no dia do 1º de maio”. Renan considera que o texto não passará no Senado da forma como foi aprovado ontem na Câmara dos Deputados.

“Não acredito que essa reforma saia da Câmara e chegue aqui, ao Senado Federal – reforma de ouvidos moucos -, sem consultar opiniões; reforma que só interessa à banca, ao sistema financeiro, rejeitada em peso e de cabo a rabo pela população; reforma tão malfeita, que chega a constranger e a coagir a base do próprio Governo. Por isso ela vai e volta, de recuo em recuo”, declarou.

Renan avalia que a reforma é “injusta”, porque retira direitos dos trabalhadores. “Ela rebaixa os salários, é sua consequência mais imediata e perversa. Ela pretende deixar o trabalhador sem defesa, condenado a aceitar acordos que reduzem a remuneração, suprimem reajustes e revogam garantias no emprego. Todos sabemos que a acordos forçados em plena recessão, com 13 milhões de desempregados e com o desemprego aumentando mês a mês, é pedir que se aceite a crueldade como caridade”, criticou. Continue lendo

Moura Modas
Moura Modas
Web Link
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática