Franklin Deluzio

Franklin Deluzio é graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, especializando em Educação e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.

Ainda sobre o “caso Bruno”: há um grande problema na oportunidade que foi dada a ele

Com a notícia da soltura do goleiro Bruno e da sua contratação por um time de futebol, o Boa Esporte, o que não faltou foi crítica ao fato dele mal ter saído da prisão e já ter sido beneficiado com uma oportunidade de emprego.

Disseram que por ele ter matado uma mulher, não ter confessado o crime, ter sido preso e outras coisas, não poderia ter tido uma oportunidade de trabalho.

Mas temos que ir além desse pensamento comum.

O primeiro ponto é relativo ao fato de que a pessoa, por mais que tenha cometido um ato considerado criminoso, tenha sido presa e tudo mais, não pode ser privada de ter uma nova oportunidade após sua soltura. Pelo contrário, a ela deve ser dada toda oportunidade para que consiga recomeçar a sua vida e trilhar um caminho longe do crime.

No caso do Bruno, qual é a profissão dele? Jogador de futebol. Logo, qual a oportunidade que poderia ter sido dada a ele que não a de jogar bola?

Falando nisso, lembram do cantor Belo? Foi condenado, cumpriu pena e está por aí fazendo shows, ganhando dinheiro, aparecendo bem na mídia e tendo muito mais sucesso do que o Bruno terá. Vamos proibir o Belo de cantar, por ter cometido crime e sido preso?!

Outra questão relevante está no fato de que nem sequer podemos dizer que o Bruno é o autor do crime, ou seja, por mais que ele já tenha sido condenado em 1ª Instância, não há uma decisão transitada em julgado em seu desfavor, motivo pelo qual ele ainda não pode ser considerado culpado do crime que lhe é imputado (por mais que as evidências apontem para ele como autor do crime).

Se já devemos dar uma chance a quem é condenado, devemos muito mais a quem ainda não é oficialmente culpado.

Além do mais, o Código Penal, em seu artigo 59, é claro ao mencionar que a pena será estabelecida de modo a ser necessária e suficiente para a reprovação e prevenção do crime.

Dessa feita, a maior pena que ele, Bruno, poderia suportar não é a de prisão, mas a perda do status, do dinheiro, da possibilidade de ter uma carreira de sucesso, de ser titular de um grande clube.

Hoje, ele é apenas mais um jogador, se é que assim podemos dizer, rotulado como assassino, do elenco de um time da 2ª Divisão do campeonato nacional, com grande dificuldade e baixa probabilidade de ser titular desse time.

Foram cerca de 7 anos de prisão, sem treinamento específico, alimentação balanceada e tantas outras coisas que um atleta profissional precisa para se manter em um nível competitivo.

Ele, numa hipótese muito favorável, vai ficar no banco de reservas do Boa Esporte, por não ter condições físicas, técnicas e psíquicas para barrar o goleiro titular. Continue lendo

Juiz condena trabalhador a pagar multa por litigância de má fé à empresa por flagrante alteração dos fatos

Um motorista buscou na Justiça do Trabalho indenização por danos morais alegando que teve sua intimidade e privacidade violadas pela empregadora, uma empresa transportadora.

Isso porque a empresa, visando aplicar punições que resultassem em justa causa, teria instalado, de forma camuflada, um aparelho de escuta no caminhão em que trabalhava, sem seu consentimento ou ciência.

Ao descobrir e comunicar o fato à empregadora, esta optou por dispensá-lo.

Na versão da empresa, a instalação do aparelho de segurança sequer teria sido feita no caminhão em que trabalhava esse motorista, mas somente no caminhão de outro empregado de nome Geraldo.

E, ao analisar a prova, o juiz da 1ª Vara do Trabalho de Sete Lagoas, Paulo Eduardo Queiroz Gonçalves, entendeu que a razão estava com a empresa, concluindo que o trabalhador alterou flagrantemente a verdade dos fatos.

O magistrado se convenceu de que o equipamento foi descoberto pelo motorista Geraldo, em data próxima à sua saída da empresa (aproximadamente um mês antes), sendo ele o trabalhador envolvido com a escuta.

Já o outro trabalhador, em depoimento prestado em outra ação, nada relatou sobre a escuta, e muito menos que o objetivo da empresa ou de seus prepostos era perseguir os empregados.

Nesse cenário, o juiz concluiu que toda a situação narrada pelo motorista para justificar seu pedido não tinha a menor aplicação ao seu contrato de trabalho. Continue lendo

Concurso PM BA: Edital programado para o próximo mês! Oferta de 2.090 vagas de soldados e oficiais!

Após quase dois anos do anúncio oficial, o edital do concurso público para a Polícia Militar da Bahia (Concurso PM BA) vai enfim sair do papel. O governador Rui Costa anunciou no último dia 2 de fevereiro, que o certame acontece até abril. O anúncio foi feito durante abertura dos trabalhos da Assembleia do Estado.

“Até o mês de abril vamos realizar o concurso para 2.000 soldados e 60 oficiais da PM, e 750 soldados e 30 oficiais do Corpo de Bombeiros”, afirmou.

O concurso PM BA 2017 foi oficialmente anunciado em dezembro, durante o lançamento da Operação Verão. Na ocasião, o governador anunciou a publicação no Diário Oficial do Estado de uma licitação para contratação da empresa que realizará o concurso com oferta de 2.090 vagas de soldados e oficiais PM BA.

Serão 2.000 vagas para soldados, além de 60 oportunidades para oficiais, 20 para oficiais médicos e dez para oficiais odontólogos.

O concurso PM BA será realizado ainda este semestre. O governador anunciou ainda que vai enviar à Assembleia Legislativa um projeto para bonificação dos policiais militares que vão se aposentar. As provas e o treinamento dos aprovados vão ocorrer no ano que vem e os novos policiais começarão a trabalhar em 2018. Continue lendo

OUÇA JABES RIBEIRO (PP) DEFENDENDO OS CORRELIGIONÁRIOS

Prefeito Jabes Ribeiro:Foto: Arquivo Secom

O ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (22) em Ilhéus ao radialista Gil Gomes, na Rádio Santa Cruz. Em pauta, a Operação Citrus, do Ministério Público do Estado da Bahia, que resultou na prisão de dois ex-secretários do governo anterior, Jamil Ocké e Kácio Brandão.

Ribeiro falou em defesa de Jamil e de Kácio. Segundo o ex-prefeito, ambos conseguirão provar inocência. Afirmou que conhece Jamil há mais de vinte anos, assim como toda a população de Ilhéus. Questionou se havia mesmo a necessidade da prisão temporária.

Também disse que não poderia se acovardar nesse momento. Revelou que as imagens de Jamil e Kácio algemados o atingiram profundamente. Prestou solidariedade aos dois e considerou o uso das algemas desnecessário. Em pelo menos dois momentos, chamou os ex-secretários de “companheiros”.

Em tom crítico, lembrou de episódios em que o Ministério Público se posicionou contra decisões do seu governo. Citou os casos da terceirização da saúde, quando o MP atuou em defesa do concurso de 2016, e da recomendação do órgão contra a distribuição de peixes.

Ao falar sobre as informações do Ministério Público a respeito da Operação Citrus, o ex-prefeito questionou por que o órgão não alertou a prefeitura sobre os indícios de malfeitos, já que a investigação começou em dezembro de 2015. Continue lendo

Matrículas abertas para a segunda turma do curso PM-BA e curso de redação para concurso aos finais de semana

O curso Tropa de Elite está com matrículas abertas para a segunda turma do preparatório para o concurso PM-BA que terá início no próximo sábado, com aulas aos finais de semana e matrículas por apenas R$ 20,00.

Contamos com salas climatizadas, professores qualificados e com experiência no ensino para concursos, apostilas inclusas nas mensalidades, simulados, resolução de questões das provas anteriores.

No mês de Abril terão início as aulas do curso de redação aos finais de semana para os concursos: PM-BA, EMBASA, IFBA e ENEM 2017, as matrículas já estão sendo realizadas no seguinte endereço – Rua Saturnino José Soares, 294, Fátima ( ao lado da academia Brothers).

Informações pelo telefones: (73) 99167-7734/ 98118-6000.
Continue lendo

ILHÉUS: “JABISTAS” DORMEM FORA HOJE

O vereador mais votado do município de Ilhéus, região sul da Bahia, está entre os seis presos da operação deflagrada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), na manhã desta terça-feira (21), que apura fraudes em licitações municipais. Jamil Chagouri Ocké é ex-secretário de Desenvolvimento Social da cidade e foi eleito vereador no último pleito, em 2016, com 2.330 votos.

Outro ex-secretário da mesma pasta, Kácio Clay Silva Brandão, também foi preso. Ainda de acordo com o MP-BA, entre empresários e funcionários públicos do alto escalão da prefeitura estão entre os presos.

Intitulada “Citrus”, a operação cumpriu ainda seis mandados de condução coercitiva e 27 de busca e apreensão, que aconteceram em casas, empresas e prédios públicos, como a Câmara de Vereadores de Ilhéus. O objetivo da ação é desarticular um grupo criminoso que praticava fraudes e superfaturamentos em procedimentos licitatórios realizados pela prefeitura do município.

Por meio de nota, a prefeitura de Ilhéus informou que a operação realizada nesta terça-feira não tem relação com a atual administração. De acordo com a gestão do município, os mandados de busca e apreensão são referentes ao período de gestões anteriores, entre 2009 e 2016. Continue lendo

POLÍCIA VAI LEVAR JAMIL OCKÉ E KÁCIO BRANDÃO PARA O ARISTON CARDOSO

Delegado Evy Paternostro. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A informação é do delegado responsável pela 7ª Coorpin, Evy Paternostro. Ele participou hoje (21) de entrevista coletiva sobre a Operação Citrus. A Polícia Civil dá apoio ao Ministério Público do Estado da Bahia, que lidera a operação.

Presos na manhã desta terça-feira, os ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Jamil Ocké (vereador pelo PP) e Kácio Brandão, são investigados por suspeita de fraudes em contratos do município. Os dois serão levados para o presídio Ariston Cardoso, na zona oeste da cidade.

Detidos na mesma operação, o empresário Enoch Andrade Silva, proprietário da empresa Andrade Multi Compras, Wellington Andrade Novais e Lucival Bomfim Roque também serão conduzidos ao Ariston Cardoso. Thayane Santos Lopes, única mulher presa, será levada para o presídio de Itabuna. Continue lendo

Polícia Civil faz busca e apreensão na Andrade Multicompras e Prefeitura de Ilhéus

Seis pessoas foram presas em uma operação deflagrada pelo Ministério Público estadual na madrugada desta terça-feira, dia 21, no município de Ilhéus, para desmantelar um grupo criminoso que praticava fraudes e superfaturamento em procedimentos licitatórios realizados pela Prefeitura Municipal de Ilhéus. Denominada “Operação Citrus”, a ação é realizada pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) e suporte operacional da Polícia Civil, através do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e do Departamento de Polícia do Interior (Depin). Além dos seis mandados de prisão, estão sendo cumpridos seis mandados de condução coercitiva e 25 mandados de busca e apreensão.

Segundo apurado em investigação realizada pelo MP, o grupo opera desde 2009 celebrando contratos com o Município de Ilhéus para o fornecimento de bens diversos utilizando as rubricas genéricas de “gêneros alimentícios” e “materiais de expedientes/escritório”. O esquema contava com a participação de agentes públicos do primeiro escalão do governo municipal e, conforme comprovado no período da investigação, as empresas envolvidas receberam mais de R$ 20 milhões decorrentes de contratações com a Prefeitura Municipal de Ilhéus. As empresas são a Marileide S. Silva de Ilhéus, Mariangela Santos Silva de Ilheus EPP, Thayane L. Santos Magazine ME, Andrade Multicompras e Global Compra Fácil Eireli-EPP, todas geridas por Enoch Andrade Silva. Também foi identificada a participação do empresário Noeval Santana de Carvalho, que celebrava contratos irregulares com o Poder Público para fornecimento de merenda escolar. Continue lendo

Ator relata perda de cenário e como saiu de teatro após incêndio na Bahia

O ator e diretor Lelo Filho, da Cia Baiana de Patifaria, relatou em entrevista ao G1 na tarde desta segunda-feira (20), que parte do cenário da peça “A Bofetada” foi destruída no incêndio que atingiu o palco do Teatro Sesc Casa do Comércio, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. O incêndio ocorreu na noite de sábado (18).

“Ainda não colocamos na ponta do lápis o que perdemos. Sabemos que alguns microfones que a gente usa, tecidos do cenário, acabaram queimando. Estou procurando um cenógrafo, vendo se a gente consegue adaptar o cenário de outra montagem”, explicou.

O fogo começou antes da apresentação do espetáculo, que teve a sessão cancelada e as outras apresentações no local suspensas. Lelo relatou que ainda não tem detalhes do que foi perdido no incêndio, mas como a perícia foi realizada nesta segunda-feira, ele já foi informado que o cenário foi atingido.

A assessoria do espaço informou que o espaço cultural deve reabrir em até 10 dias.

Conforme o ator Lelo Filho, após o incêndio, algumas pessoas se solidarizaram com a perda de equipamentos. “Eu me emocionei muito porque, além do fato em si, as pessoas foram solidárias a nós. Tudo muito positivo, cenógrafo se oferendo para ajudar, gente querendo entrar com mão de obra, todo tipo de ajuda a gente tem recebido e queremos retribuir realizando as últimas sessões da peça”, disse.

Apesar da situação com o cenário, Lelo enfatizou que a Cia Baiana de Patifaria está se organizando para encerrar a temporada de verão da peça “A Bofetada”. Eles estão em busca de um teatro para as sessões e avaliam como farão com os ingressos de quem assistiria a peça no último final de semana. Continue lendo

IFBA Ilhéus abre Processo Seletivo Simplificado para o Curso Técnico em Edificações

O IFBA Campus Ilhéus torna público a abertura de inscrições do Processo Seletivo Simplificado para ingresso de estudantes em 2017 no curso técnico de nível médio em Edificações, na forma de oferta Integrada. Os candidatos terão isenção em suas taxas de inscrição.

Serão ofertadas no total 20 vagas, sendo: (9) para ampla concorrência, (1) vaga para portadores de necessidades especiais e a reserva para egressos de escola pública (10) sendo contemplados o sistema de cotas (afrodescendentes, indígenas e pessoas de baixa renda).  A seleção será realizada EXCLUSIVAMENTE por meio da análise do desempenho escolar em Língua Portuguesa e Matemática no Ensino Fundamental II, anotado no Histórico Escolar do estudante. NÃO HAVERÁ PROVAS. Continue lendo

Publicidade
Publicidade
Hospedagem de Sites
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática
Zona de Impacto
Zona de Impacto
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Publicidade
Ultra Li
Publicidade
loading...