1º Lugar no Concurso para revitalização do centro histórico de Ilhéus /BA

Como parte das ações da Semana de Mobilidade 2017, o Instituto Nossa Ilhéus (INI) lançou o Concurso de Ideias de Arquitetura “VivaAcidade”. A premiação aconteceu no dia 22 de setembro, Dia Mundial sem Carro, em plena praça pública central, uma das áreas repensadas pelos estudantes ganhadores, que expuseram suas ideias para a revitalização da Poligonal que compreende as Ruas Araújo Pinho e Santos Dumont. O objetivo do concurso foi considerar as melhores propostas tendo como base a apropriação do espaço público pelas pessoas e a valorização do patrimônio histórico e cultural.

O primeiro lugar foi para o estudante do sétimo semestre de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR), Rafael Lamary Silva Santos, com o colaborador Gerardo Angel Bressan Smith. O segundo lugar foi para a dupla Maria Luiza Calixto e Marlindi Leal Venturin, da Faculdade Madre Thaís. Conheça o projeto vencedor, abaixo:

Descrição enviada pela equipe de projeto.

Ilhéus segue como uma cidade turística, conhecida por suas praias, produção de cacau e por ambientar os romances de Jorge Amado. Porém, sua parte histórico-cultural se encontra em declínio devido a suas outras qualificações. A praça J.J. Seabra localizada no centro histórico da cidade é um grande exemplo de desvalorização e está dentro do espaço sugerido para a revitalização.

A proposta tem como objetivo renovar essa área central que se encontra em desarmonia com o centro histórico, tendo como definição a circulação de veículos, subdivisão dos pisos, valorização dos monumentos, entre outras modificações para atender melhor os visitantes e turistas. O conceito do projeto é a integração entre os espaços, que nessa intervenção tem como foco a praça e suas conexões aos outros pontos turísticos. Essa intervenção deve acontecer de maneira que sirva os turistas sem perder a qualidade de quem é morador.

A praça é prejudicada pelo fato de ser dividida por vias de veículos, fazendo com que se desconecte dos espaços. A via de transporte que se localiza em frente ao principal monumento da praça será isolada e servirá apenas os pedestres, pois, a contemplação do ambiente será maior e menos perigosa visto que hoje esse espaço é curto e pouco contemplativo devido o fluxo de carros. A rua Sá Oliveira será prolongada até a rua Tiradentes, para possibilitar a passagem de quem esta vindo do centro da cidade para a avenida central, o fluxo será divido com a rua Santos Dumont de segunda a sexta, pois, nos finais de semana e feriados essa rua juntamente com a rua Rodolfo Viêira se encontrará fechada até o perímetro do Palácio. A passagem de transportes serão feitas pela rua Cel Pessoa e a Santos Dumont. Essa alteração tem como objetivo acomodar os visitantes e valorizar o espaço que terá mais lazer, convivência e turismo principalmente quando a ponte Ilhéus-Pontal estiver pronta e o fluxo de pessoas começarem a sair da rua Jorge Amado unindo a praça da Catedral São Sebastião e os outros pontos turísticos como por exemplo a casa de Jorge Amado e o Teatro Municipal.

Como parte das ações da Semana de Mobilidade 2017, o Instituto Nossa Ilhéus (INI) lançou o Concurso de Ideias de Arquitetura “VivaAcidade”. A premiação aconteceu no dia 22 de setembro, Dia Mundial sem Carro, em plena praça pública central, uma das áreas repensadas pelos estudantes ganhadores, que expuseram suas ideias para a revitalização da Poligonal que compreende as Ruas Araújo Pinho e Santos Dumont. O objetivo do concurso foi considerar as melhores propostas tendo como base a apropriação do espaço público pelas pessoas e a valorização do patrimônio histórico e cultural.

O primeiro lugar foi para o estudante do sétimo semestre de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR), Rafael Lamary Silva Santos, com o colaborador Gerardo Angel Bressan Smith. O segundo lugar foi para a dupla Maria Luiza Calixto e Marlindi Leal Venturin, da Faculdade Madre Thaís. Conheça o projeto vencedor, abaixo:

Descrição enviada pela equipe de projeto.

Ilhéus segue como uma cidade turística, conhecida por suas praias, produção de cacau e por ambientar os romances de Jorge Amado. Porém, sua parte histórico-cultural se encontra em declínio devido a suas outras qualificações. A praça J.J. Seabra localizada no centro histórico da cidade é um grande exemplo de desvalorização e está dentro do espaço sugerido para a revitalização.

A proposta tem como objetivo renovar essa área central que se encontra em desarmonia com o centro histórico, tendo como definição a circulação de veículos, subdivisão dos pisos, valorização dos monumentos, entre outras modificações para atender melhor os visitantes e turistas. O conceito do projeto é a integração entre os espaços, que nessa intervenção tem como foco a praça e suas conexões aos outros pontos turísticos. Essa intervenção deve acontecer de maneira que sirva os turistas sem perder a qualidade de quem é morador.

Remanejamento das ruas

A praça é prejudicada pelo fato de ser dividida por vias de veículos, fazendo com que se desconecte dos espaços. A via de transporte que se localiza em frente ao principal monumento da praça será isolada e servirá apenas os pedestres, pois, a contemplação do ambiente será maior e menos perigosa visto que hoje esse espaço é curto e pouco contemplativo devido o fluxo de carros. A rua Sá Oliveira será prolongada até a rua Tiradentes, para possibilitar a passagem de quem esta vindo do centro da cidade para a avenida central, o fluxo será divido com a rua Santos Dumont de segunda a sexta, pois, nos finais de semana e feriados essa rua juntamente com a rua Rodolfo Viêira se encontrará fechada até o perímetro do Palácio. A passagem de transportes serão feitas pela rua Cel Pessoa e a Santos Dumont. Essa alteração tem como objetivo acomodar os visitantes e valorizar o espaço que terá mais lazer, convivência e turismo principalmente quando a ponte Ilhéus-Pontal estiver pronta e o fluxo de pessoas começarem a sair da rua Jorge Amado unindo a praça da Catedral São Sebastião e os outros pontos turísticos como por exemplo a casa de Jorge Amado e o Teatro Municipal.

Subdivisão dos Pisos da Praça

Após essas mudanças a área para transitar se torna significativamente maior criando assim pátios que terão mais espaços para atividades, como: contemplação dos monumentos, sanitários públicos, quiosques, entre outros serviços. Toda a subdivisão segue a topografia do ambiente, sem deixar de lado a acessibilidade.

Palácio Paranaguá

O ponto turístico dentro do espaço selecionado é o Palácio Paranaguá que hoje sedia atividades da prefeitura. Porém existe uma parte que já se encontra como equipamento cultural, sendo assim, a intervenção feita para essa área será do funcionamento apenas como museu, afinal, já existe anexo para prefeitura e esse ponto poderá ter valor histórico trazendo uma atração a mais. A sugestão para o museu é que seja relacionado com a parte náutica da cidade, já que o prédio se encontra perto da Orla. Com essa modificação teremos uma junção do espaço com o resto do centro histórico.

Planta. Image Cortesia de Rafael Lamary Silva Santos Planta. Image Cortesia de Rafael Lamary Silva Santos

Informações do Arch Daily

Franklin Deluzio
Follow me

Franklin Deluzio

Autor em ilheus.net
Franklin Deluzio é graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Especializando em Educação, Especializando em Gestão Pública Municipal (UESC) e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.
Franklin Deluzio
Follow me

Veja mais

Atenção! Os comentários do blog são via Facebook ou Google Plus, se quiser comentar, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

Loading Facebook Comments ...
Web Link
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática
Ultra Li

Agência Digital com experiência 100% focada no online, atuando com o desenvolvimento de sites e soluções completas para a internet.

Solicite seu orçamento Aqui