Três empresas abocanham um terço dos cachês da Bahiatursa no São João

Foto: SECOM -PMI

Três empresários ou produtoras concentraram praticamente um terço dos recursos investidos em cachês pela Superintendência de Fomento ao Turismo da Bahia (Bahiatursa) no São João deste ano.

No total, o órgão repassou R$ 5.077.500 milhões para o pagamento de artistas por shows em diversos municípios baianos, conforme a soma dos contratos publicados nos últimos dias 21 e 23 de junho no Diário Oficial do Estado.

Do montante, R$ 860 mil foram destinados à Marco Aurélio Gil Braz Pinheiro Produções Artísticas, para contratação das bandas Cole Comigo, Colher de Pau, Menina Faceira, Forrozão, Flor de Maracujá, Tio Barnabé, Jhony Paixão, Genard, Forrozão, Viny brasil e Grupo Kantares, além da realização do projeto Vila Esquenta Espicha.

Outros R$ 540 mil foram repassados para Vanessa Almeida Molinari, para apresentação de Virgílio e os eventos São João da Ribeira Forró do Jegue e 10º Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas da Bahia.

Por fim, a produtora Brilho Estrelar ficou com R$ 267 mil, pelos shows de Jorge Zarath, Renato Fechine, Del Feliz, Flor Serena, Edu Casanova, Banda Poizé, Jô Miranda e Zefa di Zeca.

Somadas, as três empresas receberam R$ 1,667 milhão, o que corresponde a 32,8% do valor total dos cachês.

Histórico – A grande quantidade de contratos assinados pelas empresas em questão com o poder público não é novidade. Uma rápida pesquisa mostra uma “parceria intensa” não só com o governo do Estado, mas também com diversas prefeituras – incluída a de Salvador – e em outras festas, como o Carnaval.

Cachês – O maior cachê individual foi da dupla Thaeme e Thiago, que recebeu R$ 170 mil por uma apresentação em Macaúbas.

Outros três artistas, porém, receberam mais recursos: Geraldo Azevedo cobrou R$ 280 mil para tocar em Salvador e São Sebastião do Passé; a banda Estakazero recebeu R$ 270 mil por apresentações em Salvador, São Sebastião do Passé e Ilhéus; e Adelmário Coelho tocou em Salvador, Senhor do Bonfim e Amargosa por R$ 210 mil.

O governo informou ter contado com o patrocínio de empresas como Banco do Brasil, Shopping da Bahia e Schin, mas não revelou o valor investido.

Informações do Bahia.BA

Franklin Deluzio
Follow me

Franklin Deluzio

Autor em ilheus.net
Franklin Deluzio é graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Especializando em Educação, Especializando em Gestão Pública Municipal (UESC) e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.
Franklin Deluzio
Follow me

Veja mais

Atenção! Os comentários do blog são via Facebook ou Google Plus, se quiser comentar, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

Loading Facebook Comments ...
Web Link
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática