Cuidado sanitário na produção da carne começa no campo e chega até a mesa do consumidor

Responsável por 25% do consumo mundial de carne, a carne suína também cresce no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal, ABPA. O país é o quarto maior produtor e exportador mundial da proteína, ficando atrás apenas da China, União Europeia e Estados Unidos. São, ao todo, mais de 40 milhões de cabeças que produzem 3,7 milhões de toneladas de carne.

Por isso, é preciso estar atento aos aspectos sanitários e de inspeção da carne suína. Se ela não for devidamente fiscalizada, pode se tornar fonte de doenças e infecções alimentares. Além de oferecer um produto saudável, as empresas devem garantir a sanidade dos animais e de todo o processo, pensando, inclusive, na rastreabilidade e no uso de práticas sustentáveis que visam os aspectos social e ambiental.

“Estas empresas conseguem identificar a origem do leitão, conhecem a genética utilizada, os medicamentos que foram ministrados, como foi o treinamento das pessoas envolvidas no manejo do suíno e, até o que fizeram com as fezes acumuladas dos animais. Um lindo pedaço de bacon pode ter uma longa história”, enfatiza Roberta Mara Züge, consultora da Frimesa, maior cooperativa produtora de carne suína do Paraná.

As empresas devem seguir as regras de segurança ditadas pelos órgãos governamentais, como o Ministério da Agricultura e a Anvisa, mas o consumidor também pode contribuir para essa fiscalização, exigindo o selo de inspeção e conferindo a validade do produto. Afinal, ele precisa saber a procedência do produto que está comprando.

Caso não sejam cumpridos os critérios de controle da produção e do processamento, a contaminação pode ser uma realidade. Ao escolher uma carne é fundamental ir a locais regularizados, como açougues e mercados, que mantêm a temperatura correta de armazenamento.

Verificar a higiene do local também é muito importante assim como a integridade da embalagem, a procedência, a cor e a rigidez da carne. “Sempre desconfie de alimentos muito baratos. Existe um custo para produzir, outro para transportar, beneficiar, armazenar, etc. Produto muito barato pode significar o descumprimento de critérios de qualidade em alguma dessas etapas. Carne de qualidade não pode ter cheiro ruim, nem cor estranha, muito menos gosto diferente”, reforça a consultora da Frimesa.

Sobre a Frimesa

A Frimesa é uma empresa de alimentos, com 39 anos no mercado, sendo a Central de cinco cooperativas filiadas – Copagril, Lar, C.Vale, Copacol e Primato. Esse sistema beneficia milhares de produtores integrados que atuam como parceiros numa cadeia organizada.

Na suinocultura a Frimesa reúne 951 produtores, que envolvem mais de 82 mil matrizes e uma produção de 1.898.380 suínos ao ano. A cooperativa é a quarta maior empresa no abate de suínos do Brasil e a 70ª maior empresa do agronegócio e ocupa a 7ª posição entre as cooperativas do Paraná.

Em 2016 a Frimesa produziu 349.224 toneladas de alimentos industrializados que foram distribuídos principalmente no varejo brasileiro tendo por foco o pequeno e médio varejo, amparado pela excelência em logística.

O propósito da Frimesa é oferecer alimentos de valor. Essa postura garantiu um crescimento médio de 15% ao ano, na última década, além de impulsionar investimentos em tecnologia e no processamento de suínos e leite. O portfólio tem 430 produtos, sendo 250 na categoria de prontos e semiprontos para o consumo.

Com mais de 6.800 colaboradores, a Frimesa está entre as maiores empregadoras do agronegócio brasileiro.

Informações para Imprensa do Porta-Voz Comunicação Estratégica

Franklin Deluzio
Follow me

Franklin Deluzio

Autor em ilheus.net
Franklin Deluzio é graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Especializando em Educação, Especializando em Gestão Pública Municipal (UESC) e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.
Franklin Deluzio
Follow me

Veja mais

Atenção! Os comentários do blog são via Facebook ou Google Plus, se quiser comentar, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

Loading Facebook Comments ...
Moura Modas
Moura Modas
Web Link
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática