MP deve ir pra cima de Fernando Gomes em Itabuna

Fernando Gomes (DEM) decreta emergência, mas faz carnaval antecipado em fevereiro, dentro do período de “emergência”. A contradição óbvia precisa ser tratada pelo Ministério Público Estadual, como ele fez durante a gestão de Azevedo, impedindo a festa por causa da epidemia de dengue em Itabuna.

A cidade está ameaçada de ter uma epidemia de dengue, Zika e chikungunya, o que, por si, já deveria ser motivo para evitar uma festa que aglomera milhares de pessoas num só lugar, tornando a chance de epidemia muito maior.

Além disso, se a cidade está em “estado de emergência” não poderia fazer festa e sim direcionar todos os recursos para sua recuperação. O prefeito Fernando Gomes decretou a situação de emergência, por 60 dias, no Diário Oficial de terça-feira, 3.

Ele alega que encontrou o município sem serviços essenciais, porém o único serviço parado foi o da coleta de lixo, porque o contrato com a cidade acabou no dia 31 de dezembro. Ele deveria ter sido estendido durante a fase de transição, mas o assunto foi ignorado pela equipe.

O decreto de emergência libera o prefeito para comprar o que quiser e contratar o serviço que quiser sem fazer licitação. Tudo passa a ser feito através de coleta de preços, condenada pelos tribunais de contas porque é uma avenida aberta para a corrupção.

Como funciona

Empresas ligadas ao prefeito do momento aproveitam este tipo de contratação para manipular a coleta de preços e decidir, entre eles, quem vai “vencer” a concorrência. O escolhido coloca um preço maior que o de mercado e os outros maior ainda, garantindo a escolha do primeiro.

Os serviços de lixo custavam R$ 400 mil com a Torres no final da gestão de Geraldo Simões (2004). Ao entrar, Fernando Gomes aumentou para R$ 600 mil com a Ecolimp. Seu vice e sucessor, José Nilton, dobrou para R$ 1,2 milhão nos primeiros três meses de 2009 e depois R$ 1,5 milhão.

Claudevane Leite mostrou que o serviço poderia custar R$ 614 mil com até mais qualidade, usando a Biosanear. O valor é quase igual ao pago por Gomes 10 anos antes. Significa que, corrigido pela inflação, Gomes pagava o equivalente a R$ 1,2 milhão por mês pelo serviço.

Um problema adicional para Fernando Gomes é sua decisão de passar o Esporte para a FICC. Ela não é uma secretaria e sim uma Fundação, que não pode realizar ações que não sejam previstas em seu estatuto e ele não prevê esporte entre suas atribuições.

A Região

Franklin Deluzio
Follow me

Franklin Deluzio

Autor em ilheus.net
Franklin Deluzio é graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, especializando em Educação e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.
Franklin Deluzio
Follow me

Veja mais

Atenção! Os comentários do blog são via Facebook ou Google Plus, se quiser comentar, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

Loading Facebook Comments ...
Publicidade
Publicidade
CAUA
CAUA
Hospedagem de Sites
Weblink Hospedagem de Sites
Técnico em informática
Técnico em informática
Zona de Impacto
Zona de Impacto
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Publicidade
Ultra Li
Multi Serv Tecnologia
Multi Serv Tecnologia
Publicidade